Portal Terceira Idade - home Prefeitura da Cidade de São Paulo Telecentros - Prefeitura de São Paulo
Notícias do Cidadão Notícias do Cidadão Espaço Livre Espaço Livre Shows e Eventos Shows e Eventos Cursos e Atividades Cursos e Atividades Parcerias Parcerias Direitos 3a.Idade Direitos 3a.Idade

Diálogo Aberto

Enquete "Você acha
que...?"
Enquete
Cadastre-se Cadastre-se
no Portal
3a.Idade!
Busca Procurando
algo no site?
Busca
Pesquisa Links para
Pesquisa
Mural de Trocas Anuncie
seu produto!
Mural
de Trocas
Fale Conosco Dúvidas?
Sugestões?
Críticas?

Fale
Conosco
Dicas de Internet "Download"?
"Browser"?
Dicas
de Internet

Colméias da 3a.Idade
Colméias da 3a.Idade
Escolha o seu assunto e participe de nossas salas de chat temáticas

Notícias do Cidadão
Notícias do Cidadão
Anteriores: 10/11/2007
Dia da União e Consciência Negra
Data marca a morte de Zumbi dos Palmares, morto em 20 de novembro de 1695
Por: Tony Bernstein
Coordenadora Geral do Portal Terceira Idade, Pedagoga e Jornalista
Fale com o colunistaFale com o colunista
Fale com o colunista
foto notíciasdia 20 de novembro de 1695 é lembrado como o Dia do Martírio do Zumbi dos Palmares. Esta data, agora Integrada ao calendário nacional, passou a ser comemorada todo ano como o Dia da União e Consciência Negra.

Antigamente, poucos livros de história do Brasil, contavam que em 1695 senhores de engenho, bandeirantes vindos de São Paulo e militares de Pernambuco invadiram o Quilombo dos Palmares (ilustração acima), no alto da Serra da Barriga, hoje Alagoas, onde viviam pacificamente mais de 30 mil pessoas, entre elas negros, índios e brancos, em uma sociedade livre e igualitária.

Com o respaldo da sociedade e da Igreja, os invasores mataram milhares de homens, mulheres e crianças. O líder, Zumbi dos Palmares (destaque na foto acima), traído por um companheiro, preferiu entregar-se aos inimigos para evitar um massacre maior. Foi fuzilado e teve seu corpo esquartejado em uma praça do Recife.

O Brasil, último país a abolir formalmente o trabalho escravo, concentra hoje o segundo maior contigente de população negra do mundo, atrás apenas da Nigéria. Essa realidade exige de toda a sociedade brasileira uma reflexão sobre a condição da população negra no país.

Conforme o censo mais recente do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 44% da população brasileira é afro-descendente, mas só 5% das pessoas se declaram negras. Estes dados se tornam ainda mais espantosos quando sabemos que, da população brasileira mais empobrecida, 64% são pessoas negras.

Se olharmos os presídios, o maior número de detentos também vem da população negra. Ao observarmos as vítimas de chacinas, o perfil também é de pessoas jovens, de 14 a 25 anos, também proveniente da população negra.

O racismo velado se comprova com as estatísticas acima, na qual só 5% se declaram negros. E esse tipo de racismo é o que mais dificulta o seu combate. Na maioria dos casos, a própria população negra acaba não se dando conta disso, contribuindo para que o racismo se reproduza cada vez mais.

Segundo pesquisas, o que têm contribuído para ampliar o nível da consciência negra é a luta de várias entidades negras de todo Brasil, a intervenção de pensadores negros e o aumento do percentual da população negra segundo índices do IBGE.

“A luta contra a discriminação racial é uma luta de todos nós brasileiros, de todos os cidadãos, porque é uma luta pelo resgate da cultura brasileira, pois a nossa cultura é formada por todos esses elementos, contribuindo, assim, para o desenvolvimento intelectual e social de toda a sociedade e sua humanização”, afirma Dionária da Silva Santos, pedagoga e militante do Movimento Negro, Jequié, BA.

Fotos: Reprodução
Saiba mais:
Terra – Educação
(07/10/2007): Zumbi nasceu e morreu livre há 312 anos

http://noticias.terra.com.br/educacao/interna/0,,OI1968090-EI8266,00.html
Globo.com – G1 Notícias
(06/11/2007): Feriado da Consciência Negra será comemorado em 262 cidades

Data marca a morte de Zumbi dos Palmares, morto em 1695. Feriado não é obrigatório e pode ser definido pelas administrações municipais.
http://g1.globo.com/Noticias/Brasil/0,,MUL167589-5598,00.html
Mundo Jovem – PUC RS
Entrevista (novembro de 2007): Afirmação negra e humanização de toda a sociedade

Por: Dionária da Silva Santos (pedagoga e militante do Movimento Negro, Jequié, BA)
http://www.mundojovem.com.br/entrevista-11-2007.php
Leia mais em:
Diálogo Aberto > Cidadania > Anteriores
Xenofobia, no Brasil tem?

Outras Notícias

Portal Terceira Idade® é uma realização da
Associação Cultural Cidadão Brasil
em parceria com os Telecentros e a Prefeitura do Município de São Paulo
©Todos os direitos reservados - 2005/2006
Desenvolvimento, Webdesign e Sistemas: Kuantika Multimídia