Portal Terceira Idade
O Portal Terceira Idade está ficando de cara nova!

 
Facebook Twitter Youtube
See it in english Voyez-le en français Véalo en español ראה אותו עברית 日本語でそれを参照してください Siehe es auf deutsch
 
 
Notícias
Notícias
Notícias > Destaques
Outubro Rosa - Comportamento
“A vida é agora: nem amanhã, nem depois. Ser feliz é agora!”
Como lidar com o câncer de mama? Especialista em comportamento humano elenca seis lições de inteligência emocional para lidar melhor com a descoberta e todo o tratamento que envolve a doença
Fale com o colunista Vanessa Kopersz Ming
Redação Portal Terceira Idade
Um passo de cada vez...

Um passo de cada vez: não caia na tentação de imaginar os cenários possíveis (e na maioria das vezes extremamente improváveis) para o que vai acontecer

Em pleno mês de conscientização e prevenção ao câncer de mama – o tipo de tumor que mais acomete mulheres no Brasil – é muito importante também abordar o aspecto emocional das mulheres que têm de enfrentar esta desafiadora doença.

Juliana Zellauy Feres – que recentemente enfrentou um caso de câncer de alguém muito próximo em sua família – especialista em comportamento e desenvolvimento humano, elenca seis lições de inteligência emocional para lidar melhor com a descoberta e todo o tratamento que envolve a doença.

Não fuja dos sentimentos

A primeira lição é que, não importa se é com você ou com alguém querido, claro que sentimentos como o medo, a raiva, a tristeza vão surgir. Permita-se então sentir tudo isso. Sinta de verdade, não fuja destes sentimentos.

Fugir ou tentar calar estas emoções não vai funcionar e você só vai deixá-las latentes debaixo da superfície, fazendo com que eles venham com força total em um momento que talvez não seja o mais adequado.

Tudo tem o seu tempo para acontecer, e sentir o que você está sentindo, o momento certo é agora, não depois. Seja amoroso com você mesmo, se permitindo sentir tudo o que há para sentir. Não existe o certo nem o errado, mas o que você sente. Acolha isso.

Estar ao lado de quem você ama

Segunda lição: busque a sua rede de apoio. Ter quem te ama ao seu lado é essencial para enfrentar com confiança esta batalha. Estudos mostram que passar por situações difíceis ao lado de quem se ama, sejam amigos ou familiares, e ser otimista a respeito, é fundamental para a cura.

Um passo de cada vez

Terceira lição: tenha como mantra, como foi e ainda é o meu: “um passo de cada vez”. Não caia na tentação de imaginar os cenários possíveis (e na maioria das vezes extremamente improváveis) para o que vai acontecer. Não antecipe nem crie mais sofrimentos à toa.

Lembre-se que existe um sofrimento primário, real, que é a doença, o estágio que ela está neste momento, e os tratamentos que você ou quem você ama está enfrentando. E que existem os sofrimentos secundários, que criamos com a nossa rica imaginação, e que não são reais e são muitas vezes catastróficos.

Pensar no “e se, e se” só fará mal a você e a quem você ama. “E se o tratamento for devastador?” “E se esta cirurgia não der certo?” “E se eu não conseguir lidar com isso?”. Esqueça tudo isso. Se concentre no agora, um passo de cada vez.

Para isso as práticas meditativas são ferramentas extremamente eficazes, já que te ajudam a ancorar no aqui e agora, te distanciando deste futuro imaginário e catastrófico, fazendo com que você viva e sinta tudo o que há para sentir neste momento.

A meditação também pode ajudá-la a ser mais gentil com você mesma e te coloca no presente para lidar com tudo da melhor forma possível, usando 100% da sua capacidade de atenção.

Aproveite cada segundo

Quarta lição: aproveite cada segundo, independente do momento atual. É claro que cada pessoa enfrenta a situação de uma forma, mas independente de qual seja o diagnóstico, mesmo inclusive que seja a cura. Você não vai perder nada em curtir a sua família, seus amigos, quem ama, neste momento. Pelo contrário você só tem a ganhar sempre. Isso vale não apenas para quem enfrenta o câncer, mas para todas as pessoas.

Mantenha a cabeça erguida

Quinta lição: mantenha a cabeça erguida. Não deixe que os outros sintam pena de você. Isso só vai te fazer mal, reduzindo sua crença em si mesmo e na sua capacidade de enfrentar tudo isso. Também não olhe com pena para quem está enfrentando esta situação.

“Eu nunca vou esquecer de uma grande amiga minha que estava enfrentando um câncer no cérebro pela segunda vez e eu, admirada com sua força disse, ‘nossa, você é uma guerreira mesmo’. E ela me respondeu, ‘mas Ju e tem como não ser? Eu não tenho outra opção’”, comenta Juliana.

Isso quer dizer que se você estivesse passando por aquilo você também tiraria forças de onde nem imagina. Não sinta pena, também não super valorize. Somos todos humanos. Para manter a conexão de verdade, aquela profunda e verdadeira, não funciona se você olhar de baixo, enaltecendo a pessoa, nem se olhar de cima, sentindo pena. As conexões verdadeiras só acontecem olhando, sentindo e trocando de igual para igual.

Todos nós temos defeitos, imperfeições e desafios e todos nós temos nossas qualidades, sucessos e vitórias. E todos nós temos direito a perseguir nossa própria versão da felicidade.

A vida é agora

Sexta lição: Finalmente, aprenda com a experiência. Uma lição importante que ela nos passa é refletirmos sobre o que estamos fazendo com o nosso tempo, o que estamos priorizando. O que você ainda não fez que gostaria de fazer? O quanto perdemos tempo e energia se preocupando com a opinião alheia usando máscaras na tentativa irreal de agradar aos outros, ignorando nossa própria voz?

E então aja: mude o que for necessário. Incorpore na sua rotina coisas que te fazem verdadeiramente feliz, que dão sentido para a sua vida. Exclua aquilo que suga a sua energia e que faz você perder o seu precioso tempo de vida. A vida é agora. Ser feliz é agora, nem amanhã nem depois. Mas agora.


Juliana Zellauy é formada em Programação Neurolinguística pela Achology (Academy of Modern applied Psychology), em Psicologia Positiva pelo IPPC (Instituto de Psicologia Positiva e Comportamento), em Mindfulness pela Unifesp (Departamento de Medicina Preventiva) e Especialista em Neurociências e Comportamento em formação pela PUC-RS (Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul).


Fotos/ilustrações: divulgação
Empresa Amiga da 3ª Idade
Fran's Café - Estilo e arte de servir café!
Mais sobre o assunto na internet
NaPrática.org > Artigos
O que é inteligência emocional e como ela pode te ajudar a crescer na carreira
Segundo especialistas, a inteligência emocional é influenciada por uma combinação de traços de personalidade
Mais sobre o assunto no Portal Terceira Idade
Notícias > Outubro Rosa - Direitos
Conheça os direitos de pacientes com diagnóstico de câncer
No mês do Outubro Rosa, saiba com ter acesso a benefícios assegurados por lei, como auxílio doença, aposentadoria por invalidez, saque dos saldos do FGTS ou PIS, entre outros


Destaques
 
O Portal Terceira Idade é representante oficial do INPEA no Brasil
ABG - Associação Brasileira de Gerontologia
Imovision: aqui, cinema não é indústria, é arte!
 
Portal Terceira Idade® é uma realização da Associação Cultural Cidadão Brasil ®
Entidade cultural de utilidade pública, sem fins lucrativos, fundada em 20 de Julho de 1984

2006-2020 - ©Todos os direitos reservados - Fotos: Divulgação
Desenvolvimento, Webdesign e Sistemas: Auika - Web & Graphic Design


Cidadão Brasil, Portal Terceira Idade, Empresa Amiga da Terceira Idade, #IdosoEuRespeito
e seus respectivos logotipos são marcas registradas da Associação Cultural Cidadão Brasil ®
Torne-se uma
Selo "Empresa Amiga da Terceira Idade - Responsabilidade Social"
O Portal Terceira Idade está ficando de cara nova!
Facebook Twitter Youtube